sábado, julho 25, 2015

quarta-feira, julho 22, 2015

Caso 05/15 - Hiperplasia Clitoriana em cadela - Hemafrodita




Apresentou-se à consulta uma cadela de raça Pug com cerca de 5 meses onde foi observada a presença de uma protuberância na vagina. À observação mais pormenorizada verificou-se que se tratava de um clitóris aumentado e ossificado, tratando-se portanto de um pénis rudimentar.

Trata-se de uma anomalia rara em que o animal apresenta exteriormente um corpo de fêmea, mas por qualquer razão genética sofreu um estímulo elevado de androgéneos ( produzido nos testículos) que fizeram com que apresenta-se um desenvolvimento anormal do clitóris (aumento este que, nos machos, dá origem ao pénis). O nome desta patologia é hiperplasia clitoriana.

A estes animais que apresentam os 2 sexos ( sem bem que um é rudimentar...) designamos por hemafroditas.

A forma de tratar esta cadela é cirúrgica removendo os ovários, útero, testículos e clitóris ( pénis rudimentar).